#Entrevista - Carlos Bohm

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Entrevista com o autor do livro Testa de Ferro (Resenha), vale a pena conferir:


Poderia se apresentar e falar um pouco sobre o seu livro para os leitores do Blog?
Como ser humano, fui constituído, até aqui, por alguma variedade de culturas e de conhecimentos. O trânsito por diferentes lugares, pessoas, instituições e áreas de conhecimento me tornou uma pessoa curiosa, com um faro de pesquisador. Tenho hábitos de criar e colecionar personagens para compreendê-los e ver o mundo sob o maior número possível de ângulos. Ainda estou no início dessa trajetória, tenho muita coisa para descobrir sobre o mundo e sobre as pessoas.
Sobre o livro “Testa de ferro”, quero apresentá-lo como um romance-denúncia contra a corrupção e impunidade, e também contra a nossa incapacidade e comodismo frente a esse sistema bem fortalecido e protegido.

Como iniciou a sua carreira com a literatura?
Iniciei publicando contos e crônicas na internet, de forma amadora. Depois publiquei o romance “A Rocha” de forma independente, e agora entrei para o meio editorial comercial com o “Testa de ferro”, publicado pela editora IBRASA e agenciado pela equipe do agente literário Andrey do Amaral.

Qual foi sua inspiração para escrever o livro?
O famoso escândalo da Operação Caixa de Pandora tem relação com o livro: “Mãe de família unida a um conde que gerencia um forte esquema de propinas. A filha de nove anos curiosa e cansada de mentiras” O conde da ficção é análogo ao governador da vida real. A filha de nove anos curiosa foi inspirada na obra “O menino do pijama listrado”, principalmente no filme. Eu quis mostrar a podridão sob o ponto de vista da criança.

Achei a capa do livro super criativa, como ela foi escolhida?
Também achei muito criativa, e não sei como foi escolhida. A editora enviou essa capa maravilhosa e eu aprovei!


Você se identifica com algum personagem da história?
Identifico-me um pouco com Antônio, por ser um idealista atrapalhado, e um pouco com Aline, por sua ingenuidade.

Você acha que a leitura do seu livro pode ajudar a alertar a população em relação à situação do Brasil?
Acho que pode, principalmente se em conjunto com as ações de formadores de opinião (comunicadores, políticos) e de agentes multiplicadores (educadores, membros de ONGs).

Quais são as mensagens que você tentou transmitir para os leitores?
As mensagens ficam principalmente em aberto, para a reflexão...
No entanto, se posso tentar transmitir uma mensagem direta, é uma espécie de sacudida, um tapa na cara, um balde de água fria. Em 2009, um governador ficou preso por 61 dias, agora a televisão mostra juízes e desembargadores em cana, até presidente de tribunal sendo afastado do cargo. Tudo bem que a corrupção sempre existiu a rodo, mas o que falta para o povo acordar? Algemarem um presidente da república, do STF?
O povo precisa ter melhor educação para entender quem comanda esse país, as quais interesses o político atende. O Brasil não é tão democrático quanto parece, pois os analfabetos e analfabetos funcionais não sabem decidir, opinar, votar. Então, para a roubalheira continuar, a educação precária é indispensável, e tudo fica revestido com uma máscara de democracia.

Quais seus planos para o futuro? Algum projeto novo em mente?
Existe a possibilidade de uma segunda edição do meu primeiro romance, “A rocha”. Um terceiro romance compartilhará algumas características do “Testa de ferro”: justiça social, desigualdade, ganância. Mas também buscará valores e sentimentos positivos , como amizade, cumplicidade e ternura.

Qual sua dica para quem quer seguir a carreira de escritor?
Tem aquela dica de sempre: ler muito. Essa dica dispensa comentários. Outra é procurar um profissional que ajude a iniciar a carreira, alguém que possa avaliar as aptidões, indicar algum aperfeiçoamento (se for necessário), e que encontre a editora para publicar o livro. Um bom agente literário que atende escritores iniciantes possui todas essas atribuições. Agências grandes, para escritores já inseridos no mercado, são voltadas para outro perfil de escritor.

Para finalizar: gostaria de deixar algum recado para os leitores do blog?
Vamos transformar o Brasil juntos?

Links úteis para comprar o livro:

Um comentário:

  1. Oie...
    Tudo bom?
    Adorei a entrevista.. Parabéns...

    Adorei seu blog... Já estou seguindo...
    Depois dá uma passadinha no meu para conhecer... Relíquias da Lylu =D
    http://reliquiasdalylu.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Just Livros Todos os direitos reservados. Criado por: Amanda Nello.Tecnologia do Blogger. imagem-logo