#Entrevista - Chico Anes

domingo, 13 de janeiro de 2013




Hey galerinha, tudo bem? Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre o Chico Anes, autor do livro O Sonho de Eva que foi resenhado aqui no blog (Resenha) Espero que gostem!



Poderia se apresentar e falar um pouco sobre o seu livropara os leitores do Blog?
Sou nascido em Barbacena, uma cidade histórica de Minas, ocupando um lugarzinho lá no alto da Serra da Mantiqueira desde 1791. Sou um apaixonado por literatura, livros e música. Engenheiro eletrônico de formação. Também entre minhas paixões está a alquimia,o xamanismo, as trilhas nas montanhas e os banhos de cachoeira.
O Sonho de Eva é um livro que pretendi escrever usando as técnicas para a produção de thrillers; uma trama com cenas rápidas,com ação, romance,sem deixar de procurar aprofundarum pouco em alguns conceitos, como os sonhos lúcidos.

Como iniciou a sua carreira com a Literatura?
Sempre acampei muito lá em Minas. Naqueles acampamentos – ah! que saudades! -, sem celulares, tablets e coisas e tais, costumávamos acender uma fogueira, sentar e contar histórias. Daí veio minha vontade de escrever; passar para o papel os causos que contávamos. Publiquei contos em antologias e então decidi partir para algo de mais “fôlego”. Escrevi um livro que considero meu ensaio atemporal (Pirapato, o menino sem alma) e então vi que já podia seguir com outros trabalhos. Assim surgiu o Sonho de Eva.

Como surgiu a inspiração para escrever o livro e criar seus personagens?
Lendo Carlos Castaneda, tive meu primeiro contato com o tema sonhos lúcidos. Depois disso, pesquisei bastante, pois achava fantástico se realmente pudesse desenvolver a habilidade de se estar lúcido enquanto se sonha. Nessas pesquisas, cheguei a um livro chamado “Sonhos Lúcidos” de Stephen LaBerge. O livro descreve narra como o Dr. LaBerge provou, em sua tese na Universidade de Stanford, ser possível sonhar e ficar consciente no sonho. Pratiquei por bastante tempo as técnicas do Dr. LaBerge, e achei que as experiências e sensações de um sonho lúcido dariam ótimo tema para um thriller.
Já os personagens, procurei usar algumas alegorias para criar os nomes e as personalidades. Por exemplo, o nome Eva, foi escolhido pelo simbolismo que a Eva bíblica representa; a queda, a árvore do conhecimento, a serpente...
Adhya, o lado negro de Eva, em sânscrito é “primeiro poder”, “o começo”, e em algumas traduções encontrei “primeira mulher”; uma Eva ao contrário.
Alec é uma variação teutônica do latim Alexander, “protetor do homem” ou “defensor da humanidade”.
Uma grande referencia para mim quando se trata de mitologia é Joseph Campbell. Sou um admirador do trabalho desse grande homem.

Você teve influência de algum autor, professor, parente, amigo para começar a escrever?
Sim. Em primeiro lugar, aqueles amigos dos antigos acampamentos. Cada um deles me estimulou bastante em colocar no papel minhas histórias.
Quando resolvi escrever, procurei um tutor que me ensinasse as técnicas de criação de um thriller. Também devo a essa pessoa muito dos meus passos.
E autores... Bem, vários deles me influenciaram. Hermam Hesse, Carlos Castaneda, Machado de Assis, André Carneiro, Monteiro Lobato, Albert Camus, Edgar Alan Poe, Guy de Maupassant, Aluísio Azevedo, Jorge Luiz Borges, Stephen King. Ah... Tantos!

Sobre sonhos lúcidos, você pesquisou sobre esse tema ou criou todas as informações?
Todas as informações sobre sonhos lúcidos no livro são extraídas de livros e artigos sobre o tema. Por exemplo, se você quiser experimentar as técnicas para se ter um sonho lúcido, o Dr. Laberge ensina em seu livro:

O primeiro passo é você se lembrar dos sonhos que tem todas as noites. Temos em média cinco sonhos por noite. Muitas pessoas não conseguem recordar nenhum deles. Assim, do que adianta você ter um sonho lúcido se não conseguir se lembrar dele quando acordar?
O trabalho então é manter um diário de sonhos. O ato de se escrever os sonhos num diário faz com que você passe a dar mais atenção à eles, e por conseguinte treinar sua memória para recordá-los.
Depois disso, quando já tiver conseguindo se lembrar de boa parte dos seus sonhos, você pode escolher uma das várias técnicas já elaboradas e testadas.

A técnica MILD (indução memônica de sonhos lúcidos) é a seguinte:
“1. No começo da manhã, ao acordar espontaneamente de um sonho, repasse várias vezes, até decorá-lo.
2. Depois, enquanto estiver deitado na cama e voltando a dormir, diga a si mesmo: “Na próxima vez que estiver sonhando quero me lembrar de reconhecer que estou sonhando."
3. Visualize-se voltando ao sonho que acabou de ensaiar; só que, dessa vez, veja-se percebendo que está, de fato, sonhando.
4. Repita o segundo e o terceiro passos até sentir que a sua intenção ficou claramente fixada ou até cair no sono.” – Sonhos Lúcidos, pag. 168, Stephen LaBerge.
É só testar...

No mundo da literatura, qual foi sua maior conquista até hoje?
Cada vez que eu recebo um email de um leitor, dizendo que gostou da história, que curtiu o livro, considero isso uma conquista. Todo o trabalho de um autor resume-se em contar uma história que agrade a um leitor, e quando esse objetivo é atingido, aí está uma grande conquista!

Se você tivesse que definir seu livro em uma palavra, qual seria?
Superação

Quais seus planos para o futuro? Algum projeto novo em mente?
Estou escrevendo o próximo livro. Pretendo terminá-lo no primeiro trimestre. A história está demandando muita pesquisa, mas está sendo uma experiência e tanto. Além disso quero voltar a escrever contos. Sou fã do gênero, e adoro escrevê-los.

Qual sua dica para quem quer seguir a carreira de escritor?
Duas coisinhas: estudo e paciência. Na verdade, o processo e mais ou menos esse: estudar, praticar, estudar, corrigir, estudar e continuar; continuar sempre. A paciência vem na hora de se achar que a história está pronta. Nesse momento é sempre bom corrigir r corrigir de novo. Já vi boas histórias não serem publicadas por falta de paciência. Sempre digo que um bolo tirado do forno antes de estar completamente assado é tudo, menos um bolo.

Agora algumas perguntinhas rápidas:
Um livro: Alice no País das Maravilhas
Um autor: Ai. Me pergunta tudo, menos isso... Muitos. Muitos. Muitos.
Uma música: Echoes, do Pink Floyd
Um filme: Waking Life
Uma frase: Ame seu próximo como a si mesmo.
Um trecho do seu livro:
Preciso ir-me, deitar-me com as sombras, para que elas me apontem o rumo da Terra onde os sonhos nunca serão rudemente interrompidos. Perdoe-me, padre, mas tenho logo que encontrar essa Terra, ou descobrir, de uma vez por todas, se apenas flutuo no infinito coma de Deus.

Para finalizar gostaria de deixar algum recado para os leitores do blog?
Quero deixar meu muito obrigado e meu reconhecimento ao trabalho do blog e a todos os leitores. Costumo dizer que vocês estão mudando nossa história, a história do nosso país, pois vocês são os guias que caminham em frente à multidão, portando livros como lanternas e iluminando o corredor maravilhoso da vida.


Links úteis:
www.chicoanes.com.br

12 comentários:

  1. Chegou essa semana o livro O Sonho de Eva, e eu amei a sinopse, ainda não tive a chance de ler, mas parece ser um livro e tanto, com um tema diferente. Não quero criar grandes expectativas do livro -já criando-.
    http://leituramagnifica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Amo ler entrevista e essa está divina. A gente sempre aprende mais alguma coisa e fica sabendo mais sobre o entrevistado. Parabéns pela entrevista.

    ResponderExcluir
  3. Adorei a entrevista, eu sou do tipo que não lembra de nenhum sonho e fiquei curiosa para ler o livro do Dr. Laberge ao qual o Chico comentou.
    Quero ler O Sonho de Eva, adorei o trecho do livro que ele citou.

    ResponderExcluir
  4. Gostei do Autor, ele é bem simpático...

    ResponderExcluir
  5. Com essas referências artísticas tá explicado como conseguiu escrever um livro tão diferente de tudo que já vi.
    Pra quem gosta de escrever é sempre bom ler essas entrevistas, serve como estímulo.

    ResponderExcluir
  6. Nossa parabéns ao blog pela divulgação de autores nacionais.
    A entrevista com o Autor Chico está maravilhosa,assim conhecemos um pouco sobre o autor e sua obra.
    Li a resenha e o livro traz uma proposta diferente,gostei da parte de um toque de ficção científica,suspense e mistério

    ResponderExcluir
  7. O que falar dessa entrevista?!?! Ótima!!!!
    O Chico Anes me parece ser muito inteligente, simpático e verdadeiro. Foi muito bom saber que ele estudou muito sobre o tema que abordou em seu livro. Só assim, ele teve mais propriedade para escrever, e não jogou informações só pra encher linguiça.
    Parabéns, Chico Anes!!! Tenha muito sucesso em todos os seus projetos!!!

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  8. Amei a entrevista. O livro desse autor é uma maravilha e está fazendo muito sucesso. Parabéns.

    ResponderExcluir
  9. Adoro entrevistas elas sao mto boas pra gente conhecer mais do autor,nem sabia q ele curtia Stephen king (divo *u*)

    ResponderExcluir
  10. Amei a entrevista é muito bom conhecer os autores e saber como eles se inspiraram pra fazer o livro !!
    Encantada !!

    ResponderExcluir
  11. Que entrevista maravilhosa, se o livro foi escrito com a mesma forma que ele respondeu as perguntas com certeza será uma ótima leitura.

    ResponderExcluir

Just Livros Todos os direitos reservados. Criado por: Amanda Nello.Tecnologia do Blogger. imagem-logo