#Entrevista - Ara Mystake

sexta-feira, 1 de agosto de 2014




Olá Pessoal, tudo bem? Hoje trago para vocês uma entrevista com o autora Ara Mystake. Espero que gostem!





1. Poderia se apresentar para os leitores do Blog? 
Olá, leitores! Sou Ara Mystake, mais uma estranha no mundo.

2. Quando surgiu a ideia de escrever Um Bolinho é só o Começo?
Surgiu em 2011, era só mais uma história que eu pretendia escrever e colocar nos sites de fanfics. Eu já tinha planos deescrever um livro para publicar, mas não imaginava que seria esse. No início, como todas as minhas ideias, eu só tinha uma cena em mente, uma mulher na porta de uma loja, dois homens do outro lado da rua olhando na direção dela, mas que não estavam olhando para ela e sim para outra mulher que passava. Conversando com uma amiga, comecei a desenvolver. Eu tinha acabado de entrar para a faculdade de filosofia e isso influenciou muito na trajetória da história. Eu não esperava que tomasse o rumo que tomou.

3. Quais são seus autores favoritos?
Essa é uma pergunta difícil para uma leitora compulsiva como eu. Eu me perco nos escritos de Aristóteles, sou apaixonada por Fernando Pessoa, mas nesse momento vou eleger Christine Feehan, Gena Showalter e Lora Leigh. Elas têm uma genialidade que me deixa sem palavras. Uma capacidade de desenvolver outra espécie e encaixá-la no nosso mundo atual, conciliar os problemas da espécie com os nossos, passar mensagens positivas, críticas e alertas, além de ter livros com tramas maravilhosas e personagens cobiçáveis.

4. Quando você descobriu essa sua veia de escritora e de onde veio a sua inspiração?
Eu escrevo desde que posso me lembrar, costumo dizer que, quando aprendi a ler e a escrever, na verdade, descobri um traço do meu caráter. Sempre gostei muito de ler, costumava passar a tarde toda na biblioteca. Um dia, lendo um livro infanto-juvenil de mistério, me dei conta de como estava inserida naquele mundo, eu via os personagens, os lugares, sentia raiva, medo, frio. Naquele momento, na minha inocência infantil, decidi que também queria fazer aquilo, criar imagens com palavras. Isso mudou com os anos, eu li Avareza e Inveja da coleção 7 pecados, Instinto Selvagem e autores como Aristóteles, Fernando Pessoa, Paulo Coelho e Chiavenato moldaram esse meu desejo. Hoje eu quero inspirar e motivar, além de entreter.

5. Quais são as mensagens que seu livro transmite ao leitor?
O mundo pertence aos estranhos. Essa é a mensagem central do livro e da série. O livro diz eu sou diferente, você é diferente, somos todos diferentes e isso está certo, é assim que tem que ser. Seja diferente, aceite que é diferente, orgulhe-se disso. Tudo bem ser estranho. Abrace a sua estranheza.

6. Existe algum projeto de livro novo em mente?
Estou terminando de escrever o segundo livro da série, vai se chamar A Garota dos Nomes. Conta a história da Josy, personagem que já aparece no primeiro livro, ela tem TOC e precisa colocar nomes nas coisas que usa e nos lugares que frequenta. No primeiro livro, eu tratei do diferente e, embora eu sempre diga que diferente é um jeito bonitinho de dizer que alguém é estranho, nesse segundo livro vou tratar o estranho. Novos personagens vão aparecer nesse livro, entre eles a Carol, uma escultora cega, que será a personagem principal do terceiro livro.
Pretendo, também, publicar Trigêmeos no próximo ano, começar a série Animália e continuar a série Metamorfos (disponibilizo os livros dessa série gratuitamente no meu site). Para que vocês conheçam melhor esses projetos, deixo as sinopses:
A Garota dos Nomes (Saiba Mais!): Sua vida está cheia de conquistas. Passou para a faculdade que queria, trabalha com o que ama e está comprando seu primeiro apartamento. Ela só não consegue se sentir inteiramente feliz com isso. Como qualquer pessoa, tem bagagens ruins que não consegue deixar de carregar, mas, além disso, tem manias e esquisitices demais para que qualquer pessoa queira se relacionar com ela. Tem se mantido sozinha, escondida do mundo, de todo mundo. Quando encontra alguém disposto a puxar essas bagagens de suas mãos, fica sem saber o que fazer. Só consegue pensar que conseguiu o impossível: encontrar alguém mais estranho que ela. Porque só um louco se interessaria pela estranha garota dos nomes.
Trigêmeos (Saiba Mais!): Eles receberam uma previsão de seus futuros, estavam destinados a dividir. Estiveram esperando, cada um a sua maneira, pela mulher destinada a eles. Quando a encontraram, esperavam que a parte mais difícil fosse convencê-la a iniciar uma relação tão fora dos padrões sociais. Estavam enganados. A adaptação, a construção da confiança e dos sentimentos, mostrou-se muito mais trabalhosa. Eles poderiam realmente aceitar a partilha? Ela conseguiria realmente lidar com três personalidades tão distintas? O risco vai além de suas imagens diante da sociedade, do desafio à moral e aos bons costumes. A felicidade está em jogo.
Metamorfos (Saiba Mais!):Atrás de uma montanha, ocultos dos gananciosos olhos humanos, os Metamorfos, seres de outras espécies que vivem sob a forma humana, se escondem. Pensavam estar protegidos da humanidade, mas descobriram que alguns dos seus estavam sendo mantidos em cativeiro há anos. Em um laboratório, além das montanhas que os cercavam e da densa floresta que os protegiam, seus irmãos e irmãs estavam sendo estudados. Prepararam-se para a guerra, para invadir e libertar cada um deles, mas nem todos precisavam ou queriam ajuda. Os anos sob olhos analíticos endureceram os corações e afiaram as garras. Esperavam encontrar pessoas sofridas, mas encontraram pessoas dispostas a lutar contra eles.
Animália (Saiba Mais!): Eles são sensíveis às intenções da mente e lutam para sobreviver entre os humanos que são tão alheios às pessoas que os cercam, e quase sempre emitem sentimentos ruins. Para não enlouquecerem e se corromperem, precisavam se alimentar de bons sentimentos. Achar uma fonte forte o suficiente para mantê-los está cada vez mais difícil. Quando encontram, se apressam em garantir a inteira felicidade dessa pessoa. Garantir a felicidade dela é o mesmo que garantir a vida para eles. Eles se tornam férteis quando se deturpam e quando se apaixonam, por isso, a regra é não se apaixonar. Masregras podem ser quebradas. Eles estão entre nós, uma raça que se autodenomina... Animália.

7. Agora algumas perguntinhas rápidas:
Um livro: Instinto Selvagem
Um autor: Fernando Pessoa
Uma música: Feeling Good – Nina Simone
Um filme: Ensaio Sobre a Cegueira
Uma frase: O caminho para cima e para baixo é um e o mesmo – Heráclito
Um sonho: Deixar de carregar meus sacos de tijolos.

8. Para finalizar: gostaria de deixar algum recado para os leitores do blog?
Ao longo da vida, nós recebemos diversos sacos de tijolos. As pessoas que nos dão esses sacos acreditam que vamos usar esses tijolos para construir algo. No início, alguns recusam esses sacos, mas são forçados a carregar, outros já os aceitam com mais facilidade. No final, acabamos aprendendo a pegar sacos e não apenas a recebê-los, alguns até aprendem a distribuir sacos. Tudo aquilo que nos puxa para trás ou para baixo, que nos deixam pesados, são sacos de tijolos. A dúvida, o medo, o sentimentalismo, a falta de amor próprio. Quando começamos a ver as dificuldades como barreiras intranspassáveis, problemas impossíveis de resolver, e duvidamos de nossas habilidades, nossa capacidade, de nós mesmos, é porque estamos sobrecarregados de tijolos. Meu recado para os leitores é: Por que você está carregando esses sacos de tijolos?
Links úteis:

4 comentários:

  1. Adorei a ideia do livro.
    Parece ser muito bom.

    Beijos
    mizysouza.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Gostei da entrevista. E o filme "Ensaio sobre a cegueira" é um dos meus favoritos tbm :D

    ResponderExcluir
  3. Adoro essas entrevista, o bom é que conhecemos mais sobre o autor.

    ResponderExcluir
  4. Posso me apaixonar por esta resposta: "Um livro - extinto selvagem", simplesmente amo a resposta nada óbvia e mesmo assim que soa tão bem.

    Escrever um livro tendo apenas uma cena em mente é mesmo uma tarefa brilhante, não conheço " Um bolinho é só o começo", mas achei sua progenitora muito cativante e aberta.

    Bjos

    ResponderExcluir

Just Livros Todos os direitos reservados. Criado por: Amanda Nello.Tecnologia do Blogger. imagem-logo