Resenha - Amor em Jogo (Simone Elkeles)

sábado, 19 de março de 2016

Capa do livro Amor em Jogo
Ficha Técnica:
Resenha do livro: Amor em Jogo
Autora: Simone Elkeles
Editora: Globo Livros
ISBN: 9788525057549
Páginas: 360

Minha Opinião:
O livro Amor em Jogo gira em torno de dois personagens: Ashtyn uma garota bonita, inteligente, orgulhosa e durona que é capitã do time de futebol americano da sua escola e Derek que é um rapaz bem humorado, sarcástico e irônico que leva a vida como uma grande brincadeira.
Após mais uma de suas pegadinhas Derek é expulso do colégio e se vê obrigado a se mudar para uma cidadezinha no interior de Chicago com sua madrasta Brandi e seu meio irmão. Como seu pai está a serviço da marinha e ele não tem outro lugar para ficar acaba se rendendo a ideia.
Ao chega na casa do pai de sua madrasta ele tem uma desavença com Ashtyn que o confunde com um marginal que está tentando invadir o galpão que fica em sua propriedade, logo Derek descobre que Ashtyn é a irmã mais nova de sua madrasta e que terão que conviver sobre o mesmo teto.

"Dois pensamentos cruzam minha mente: ela acha que sou marginal e eu acho que ela é lelé da cuca. Um de nós está certo, e não é ela."

Desde esse primeiro contato surge uma relação de amor (difícil de admitir por ambos) e ódio (que fica escancarado), eles tem uma relação de cão e gato com uma briga de egos onde um provoca o outro.
Derek é convencido e vê no desinteresse de Ashtyn por ele um desafio e ela por sua vez não quer dar o braço a torcer e admitir que ele a deixa louca. 
Além disso, ambos tem questões pessoais passadas que os fazem considerar que são errados um para o outro. A questão é até que ponto a razão e o orgulho vão conseguir mate-los separados porque a atração é evidente e quanto mais se conhecem mais isso vai aumentando.
Esse é o tipico clichê de filmes/livros adolescentes onde nenhum dos dois quer admitir o que sente, tem uma música da Maria Gadu que representa exatamente a relação da Ash e do Derek que é linha tênue:

Entre o bem e o mal a linha é tênue meu bem
Entre o amor e o ódio a linha é tênue também
Quando o desprezo a gente muito preza
Na vera o que despreza é o que se dá valor
Falta descobrir a qual desses dois lados convém
Sua tremenda energia para tanto desdém
Ou me odeia descaradamente
Ou disfarçadamente me tem amor

Confesso que durante a leitura essa música me veio a cabeça diversas vezes. Apesar desse ponto de romance clichê o livro vai além e trata de assuntos mais sérios, explicando assim o porque da personalidade forte dos dois. Entre esses assuntos estão o preconceito, o descaso familiar, perda de entes queridos, amadurecimento, abandono, entre outros. Não ache que isso torna o livro um grande drama, ao contrário, muitos vezes me peguei rindo dos diálogos sagazes dos personagens.
O livro é narrado por Derek e Ash com capítulos intercalados, isso da ao leitor uma visão ampla do que está se passando na cabeça dos dois em uma mesma situação.
A história é cativante e acaba deixando o leitor na expectativa de quando ambos vão se render ao que estão sentindo. Os protagonistas são bem construídos e me cativaram, Derek é o tipo de personagem que se torna o queridinho das leitoras e eu particularmente adorei a Ashtyn, ela tem uma personalidade forte e é determinada a lutar pelos seus sonhos e paixões apesar dos obstáculos e preconceitos enfrentados no meio do caminho.
Por outro lado, tem algumas falhas que fez a qualidade do livro decair no meu ponto de vista. Primeiro que os personagens secundários não foram bem explorados, foram jogadas algumas informações sobre eles conforme ia sendo necessário para o desenrolar da história e tudo pareceu muito artificial. Segundo que o final foi extremamente corrido, de uma hora pra outra me peguei já lendo os agradecimentos finais e fiquei pensando "É isso? acabou?" o que foi bem frustrante. E por fim, o livro tem vários erros que me fez ter que reler alguns parágrafos então seria bom uma nova revisão.
Esse é o tipo de leitura boa para se passar o tempo, quando quer algo mais leve e com um romance que apesar de clichê tem a formula certa para prender a atenção de quem está lendo. 
A capa nacional do livro é muito bonita, mas acho que não representa tão bem a história então prefiro a original:


Apesar de ter tido algumas coisas que não me agradaram no livro eu recomendo a leitura porque não é mais um livro superficial sobre adolescentes, ao contrário, a história é profunda e com muitos detalhes que deixam tudo mais realista. E é exatamente por isso que vou dar uma chance e ler algum outro livro da autora. É um ótimo romance, clichê, mas que cumpre o que propõe e vai te manter entretido até o final.

Quotes:
“Todo mundo tem um propósito na vida, ele me disse uma vez. Encontrar o seu é crucial para saber quem você é e o que você quer ser.”

" - Você é dona de uma parte de mim - ele murmura enquanto me leva para a frente.
- Que bom - digo a ele. - E é bom ficar sabendo... Não vou devolver."


Classificação:


Acrescente Amor em Jogo na sua lista do Skoob

3 comentários:

  1. Essa é a primeira resenha que leio sobre esse livro. Não conhecia nem o livro nem o autor. Gostei do que li e gostaria muito de ler o livro. Já está na minha listinha para procurar na livraria. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  2. A leitura do romance foi uma aposta. Um desafio para mim, um leitor que não é muito familiarizado com o gênero, mas que se surpreendeu com uma leitura leve e divertida. Os sorrisos estão garantidos.

    ResponderExcluir
  3. Não li os livros dessa autora ainda,mass já ouvir falar que são super fofos,estão na minha lista pra ler,mas com esse resenha acho que ele vem para topo...

    ResponderExcluir

Just Livros Todos os direitos reservados. Criado por: Amanda Nello.Tecnologia do Blogger. imagem-logo