Resenha - Wayne de Gotham (Tracy Hickman)

terça-feira, 29 de março de 2016

Capa do livro Wayne de Gotham
Ficha Técnica:
Resenha do livro: Wayne de Gotham
Autor: Tracy Hickman
Editora: Fantasy (Casa da Palavra)
ISBN: 9788577344161
Páginas: 270


Minha Opinião:
Como o próprio nome sugere essa é uma história dos Wayne de Gotham, uma mistura de presente e passado envolvendo duas gerações de uma das famílias mais poderosas de Gotham que possuem segredos obscuros que estão vindo a tona para atormentar o Cavaleiro das Trevas também conhecido como o órfão milionário Bruce Wayne.
Existem mais coisas por trás do sobrenome Wayne do que um simples império, Bruce por meio de mensagens codificadas, cartas, diários e outras pistas acaba descobrindo que seu pai possuía ligações com pessoas do submundo de Gotham e começa a se questionar sobre a imagem perfeita e exemplar que tinha dele.
Além disso, Bruce tem certeza que Alfred está escondendo informações importantes sobre o passado. Movido pelo desejo de saber a verdade ele inicia uma busca por informações, confrontando fantasmas do passado.

Sou muito fã do Batman, então confesso que já iniciei a leitura com certa expectativa e acabei me desapontando. A história se inicia de forma confusa e com ritmo arrastado, foi necessário um grande esforço para não desistir da leitura.
A escrita do autor não é de todo ruim e ele tinha uma grande trama nas mãos, mas não soube aproveitar. Os fatos são apresentados de forma vaga e superficial, quando você acha que vai melhorar o autor joga para o leitor as informações sem nenhum mistério. Além disso, quando o Batman aparece você espera por ação e em vez disso o autor nos da descrições enormes e detalhadas das tecnologias usadas pelo personagem, quebrando o ritmo da leitura. Acredito que o autor tenha feito isso para mostrar o quanto Bruce é dependente da tecnologia por conta da idade já avançada, mas não precisava de tantos detalhes a ponto de desanimar a leitura.
Para conseguir entender a história é necessário prestar muita atenção na data, local e horário que aparece no inicio de cada capitulo/trecho, por isso acaba sendo fácil se perder na leitura.
Bom, vamos aos pontos positivos: é interessante poder ver "além do Batman", ou seja, poder ver o homem por trás da máscara se questionando sobre seu passado, sua família e o modo como tenta viver sua vida fugindo dos holofotes da mídia de Gotham que faz de tudo para ter informações sobre o milionário dono das empresas Wayne. É cômico ver como Bruce com a ajuda de Alfred manipula as fotos que os fotógrafos conseguem tirar invadindo a mansão Wayne. Mas o melhor da história é sem dúvida o passado de Thomas Wayne, ver como foi sua infância e juventude.
As informações passadas pelo autor são bem fieis aos conteúdos publicados pela DC então nesse quesito quem é fã do Batman pode ler sem medo de se decepcionar. Pensando nessa fidelidade aos quadrinhos é claro que não poderiam faltar alguns vilões clássicos que aparecem ao desenrolar da história como o Coringa e a Harley Quinn.
Outro ponto interessante é que o autor nos passa informações sobre o surgimento de alguns pontos icônicos de Gotham, como a Batcaverna e, por exemplo, como surgiu o asilo Arkham.

"A cidade estava cheia de vida esta noite, agitada e movimentada abaixo dele, mas, para o homem-morcego, aquele era seu templo de paz, muito mais santuário que a batcaverna ou sua casa reclusa. Ali, ou no alto de vários pontos de vista diferentes que estimava acima da cidade, ele podia descansar a alma, observar a cidade que valorizava e, em sua vigilância, saber que, pelo momento, equilibro havia sido conquistado. Em todos os outros lugares ele se sentia em constante movimento, ansioso e inquieto. Mas ali, completamente imóvel na noite, com a cidade se estendendo sob seu olhar atento, podia parar e se dar ao luxo da contemplação e do descanso real."

A parte da história que eu mais gostei foi o final, isso porque foi algo inesperado e que me surpreendeu positivamente. O livro é concluído com uma cena realmente marcante e só lendo mesmo para entender o significado e importância dela.
Sobre o design do livro eu gostei bastante, a capa apesar de simples chama a atenção para o simbolo em amarelo e combina perfeitamente com a história. As páginas são levemente amareladas e cada capítulo também começa com o simbolo do Batman desenhado. O livro possui alguns erros de digitação/tradução que podem acabar distraindo o leitor durante a leitura, mas não atrapalha em nada a trama.

Trecho do livro Wayne de Gotham
Clique na imagem para ampliar.
Recomendo o livro para quem gosta do Cavaleiro das Trevas e queira ler uma história que não seja em quadrinhos, mas também recomendo não criar muitas expectativas. A leitura vale a pena pelas informações transmitidas, principalmente sobre o passado.
Por fim, aproveitando a oportunidade, recomendo para quem se interessar pelo livro que assista ao seriado Gotham (em breve farei uma postagem só sobre ele no blog) que mostra a infância do Bruce.


Classificação:


Acrescente Wayne de Gotham na sua lista do Skoob

4 comentários:

  1. Confesso que nunca fui um grande fã de Batman, mas como o livro caiu em minhas maos, resolvi dar uma chance e tbm achei bem fraquinho.
    Já faz um tempinho que li, mas lembro que achei a estória bem dispersa, focando em muitos pontos de vista, mas sem conseguir se aprofundar em nenhum deles.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Eis um livro que já tentei ler algumas vezes e nunca passo do 3º capítulo, mesmo Batman sendo um dos meus heróis favoritos ao lado do Spiderman. Achei a forma em que a história estava indo muito lenta e sempre deixo a leitura para uma outra oportunidade, que nunca chega. Acho que vivenciaria a mesma sensação que você teve com a leitura.


    Visite: Cantina do Livro

    ResponderExcluir
  3. Ganhei o box que vem Wayne de Gothan e Os ultimos dias de Krypton (acho que é esse o nome). Ainda não tive oportunidade de ler. Mas me deu curiosidade com essa resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Li esses dois que você mencionou, e gostei dos dois, sou bastante persistente quando inicio um novo livro. já desisti de dois livros somente, isso porque realmente eram muito ruins, na minha opinião.

      Excluir

Just Livros Todos os direitos reservados. Criado por: Amanda Nello.Tecnologia do Blogger. imagem-logo