Resenha - A Sabedoria do Condado (Noble Smith)

terça-feira, 19 de abril de 2016

Ficha Técnica:
Resenha do livro: A Sabedoria do Condado
Autor: Noble Smith
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581630618
Páginas: 176

Minha Opinião:
O livro A Sabedoria do Condado posso dizer que é escrito de fã para fã. Sabe aquela história (pode ser livro, filme, série, etc) que você gosta tanto que lê diversas vezes até decorar cada minimo detalhe? Então parece que o autor Noble Smith é assim quando se trata do universo criado por Tolkien, criando em especial um carinho pelas pequenas criaturinhas denominadas de Hobbits.
O livro é bem detalhado e o autor fala com entusiasmo sobre os costumes, gostos e aventuras vividas pelos Hobbits. Para quem já leu as histórias de Tolkien esses relatos trazem recordações e para quem nunca leu dá uma oportunidade de imaginar as coisas deixando um gostinho de quero mais.
Detalhe, não que seja algo negativo ou que diminua a qualidade do livro, mas as vezes o autor se empolga e fala com muitos detalhes sobre cenas de O Hobbit/Senhor dos Anéis e isso pode fazer com quem não conhece muito bem a história se canse e desista da leitura. Sei que é um livro voltado a fãs, mas como eu disse anteriormente qualquer um pode vir a ler e isso deve ser considerado.
Continuando, o autor mescla descrição dos costumes/hábitos dos Hobbits (como se fossem ensinamentos), citações de partes dos livros onde esses costumes podem ser notados, situações do nosso dia a dia onde podemos aplicar esses ensinamentos, situações de sua vida pessoal e diversas curiosidades (Você sabia que o Ian McKellen que interpretou o Gandalf tem um pub em Londres chamado The Grapes? que a distância entre o Condado e a Montanha da Perdição é de 2.500km? Ou que Tolkien foi um grande amigo de C.S. Lewis, criador do clássico As Crônicas de Nárnia? essas são só algumas curiosidades que estão no livro).
Esse é um livro de autoajuda, gênero esse que eu não costumo e nem gosto de ler, mas esse se tornou uma exceção tanto que pretendo reler porque a leitura conseguiu me fazer refletir e ao mesmo tempo me proporcionou uma leitura leve, agradável e divertida.
Conclui ao terminar de ler que apesar de não viver no Condado sou um Hobbits pelos costumes em comum e pelo tamanho hahah, considero minha "toca" um lugar aconchegante para o qual sempre desejo retornar, aprecio uma boa comida caseira e sei qual a importância de uma boa noite de sono, entre outras coisas apontadas no livro.

"Você dorme o suficiente à noite? Porque uma boa noite de sono é, sem dúvida, uma das partes mais importantes de uma vida saudável. Os Hobbits sabem o que é bom para eles e dormem tanto quanto conseguem, em qualquer lugar e sempre que podem."

De forma bem humorada o livro faz o leitor repensar questões essenciais da vida, usando os pequeninos Hobbits como bom exemplo do que devemos considerar. Ao terminar o livro da para concluir que eles sim sabem como aproveitar o melhor da vida e que nossas vidas sem dúvidas seriam melhores incorporando alguns desses hábitos ao nosso modo de viver (mesmo sendo fora do Condado).
O autor Noble Smith escreveu o livro de tal forma que nem parece ser autoajuda, por exemplo, cada capítulo descreve um determinado costume dos Hobbits e o que podemos fazer para incorporar isso em nossas vidas, por fim temos uma conclusão do capítulo como um "pensamento" e após isso a reflexão acontece naturalmente. O livro não é massante e cansativo impondo coisas a todo momento, como já vi alguns livros do gênero sendo.
Uma das coisas mais importantes que eu notei que o autor tenta transmitir no livro é que vivemos em um mundo tão capitalista que acabamos esquecendo a importância de coisas simples em nossas vidas.
No final do livro tem um teste criado pelo autor para saber que tipo de Hobbit você é (ou se é um Orc) e instruções para criar um pequeno jardim Hobbit, são nesses detalhes que é possível perceber a admiração do Noble Smith por esse universo e como ele tentou transmitir em seu livro o máximo de informações possível.

O teste do Hobbit
Clique na imagem para ampliar

Agora falando um pouco sobre o visual do livro, a editora Novo Conceito sempre caprichou bastante nesse quesito. A capa tem uma certa textura, o titulo esta em alto relevo, tem uma ilustração linda de uma toca Hobbit com a porta aberta deixando a vista um pouquinho do Condado, as folhas são levemente amareladas, a fonte possui um bom tamanho e não encontrei erros (ou passaram despercebidos por eu estar empolgada com a leitura).
Recomendo muito a leitura, é um daqueles livros que merecem ficar na cabeceira da cama e serem degustados aos poucos ou relidos diversas vezes. E até mesmo você que leu essa resenha e não gosta de ler autoajuda (assim como eu) dê uma chance para esse livro e não irá se arrepender.


"Que a estrela brilhe na hora da nossa reunião".

Classificação:

Acrescente A Sabedoria do Condado na sua lista do Skoob

Um comentário:

  1. Que máximo, adorei. Nunca tinha ouvido falar desse livro. Já li senhor dos anéis, o Hobit, o o silmarillion e tenho os filhos de hurin na estante para ler ainda. Adoro esse universo.

    ResponderExcluir

Just Livros Todos os direitos reservados. Criado por: Amanda Nello.Tecnologia do Blogger. imagem-logo