Entrevista - Elias Ribeiro

domingo, 1 de maio de 2016

Banner Quando nerds encontram orcs
Oi pessoal, tudo bem? Hoje vim trazer para vocês uma entrevista bem legal com o autor do livro Quando nerds encontram orcs lançado pela editora Buriti. Aproveitando, vou sortear no dia 15/05 um kit com 10 marcadores de páginas, sendo um deles autografado pelo autor, entre as pessoas que comentarem na entrevista e deixarem um email para contato. Espero que gostem!

Elias Ribeiro autor Quando nerds encontram orcs
1 - Fale um pouco sobre você.
Puxa, acho que essa vai ser a pergunta mais difícil de responder (risos). Não me considero uma pessoa muito interessante. Sou um Nerd a moda antiga, fã de ficção científica (especialmente dos Star Trek e Star Wars), rock and roll e de séries, muitas séries.
Em termos de personalidade, sou mais caseiro, geralmente são os amigos que me arrastam para fora da minha toca. Aliais, são eles, e as aventuras com eles, que servem de inspiração para quase tudo que escrevo. De resto sou mais reservado em público, porém brincalhão com as pessoas mais próximas e um romântico incorrigível a moda antiga.

2 - De onde veio a ideia para escrever o livro “Quando nerds encontram Orcs”?
A semente para esse livro surgiu a exatos 10 anos atrás (em 2006). No começo era um esboço que tem pouco haver com o resultado final que foi publicado (encontrei-o estes dias em um backup), existem personagens que foram colocados posteriormente e outros que foram modificados em sua essência. Rabisquei e engavetei, até que veio a faculdade...
No começo eu apenas queria dar vida as partidas de RPG que tinha com meus amigos, porém anos mais tarde, ao cursar a faculdade de psicologia eu me deparei com as teorias junguianas e vi que muitos dos personagens dos jogos mimetizavam as nossas próprias relações. Em resumo, a ideia do livro veio das relações com meus amigos e das minhas paixões. Apesar de ser um livro de fantasia, tudo que tem ali, de alguma forma aconteceu de verdade. Experimente substituir dragões, por medos, heróis por amigos e a aventura pela própria existência. 

Personagens Quando nerds encontram orcs

3 - A aventura do seu livro começa com uma partida de RPG de mesa, você gosta de jogar esse estilo? Costuma jogar outros jogos?
Sim, para as duas perguntas. Amo RPG de mesa, não tem nada melhor para dividir com os melhores amigos. Embora ultimamente não tenha conseguido reunir a turma para jogar, foi na mesa de RPG que vi muitos amigos contarem suas histórias, vi confusões e amores começarem e terminarem.
Atualmente, tenho jogado mais jogos para PC, geralmente em mundos abertos como a série Assassin's Creed, série Batman Arkham e GTA entre outros. Arrisco jogar online as vezes, mas para interagir ainda prefiro os RPGs de mesa.

4 - Quais autores são referência para o seu trabalho?
É difícil dizer, porque a medida que fui escrevendo eu estava lendo outros livros, então muita coisa foi mudando de forma porque eu acabava considerando ajustar o tom da narrativa em pontos diferentes do livro.
Em termos de ambientação, J. R. R. Tolkien foi o que deu a cara, afinal, os jogos de RPGs com temática medieval beberam desta fonte. Os orcs mesmos, são praticamente crias de Tolkien (embora já eram citados em antigos contos).
A narrativa e cliffhangers tem influencias de Agatha Christie, Sir Arthur Conan Doyle e algumas pitadas de Douglas Adams no humor.

5 - Tem algum projeto novo em andamento?
Sim. Além de alguns curtas metragens que estou trabalhando com a cia “Os Invisíveis”, tem a continuação de “Quando nerds encontram Orcs”, ainda sem título, e o spin off “O Mago e a Bailarina”.
O livro “O Mago e a Bailarina” a princípio deve sair em forma de e-book e compartilha o mesmo universo de “Quando nerds encontram Orcs”. Embora a história se passe na nossa realidade, alguns personagens de “Quando nerds encontram Orcs” irão dar as caras.
Ele é centrado em um novo personagem chamado Joseph, um romântico desiludido que recebe a inesperada visita de Max, um amigo de infância, que afirma deter o antigo conhecimento das artes mágicas. O mago se oferece a Joseph para consertar sua vida, nem que para isso ele tenha que usar alguns “atalhos”. O problema é que a visita de Max esconde um propósito muito maior.
O e-book provavelmente será distribuído de graça.

Capa Quando nerds encontram orcs
6 - O que os leitores podem esperar da continuação da série Role Play? Tem previsão de lançamento?  
Muita aventura, novas paixões e, principalmente, muita dor de cabeça para o Heitor. A continuação irá trazer novas referências da cultura nerd, pop e otaku. A maioria dos personagens estará de volta, exceto aqueles que quem leu o livro já sabem que não podem voltar. Ah, sim, um dos personagens não vai conseguir chegar ao próximo livro e é alguém importante (música de suspense).
O livro “O mago e a Bailarina” sai no próximo semestre (se mais nenhum goblin roubar meus pergaminhos), embora ele não seja uma continuação direta, é um spin off e faz parte da série, ele relata tudo que aconteceu do nosso lado, enquanto Heitor e cia estavam no outro universo. Ele também introduz novos personagens para a série Role Play, que aparecerão na continuação.
Já o Heitor ainda está sem data para voltar, mas será logo. Fiquem de olho na fanpage do Facebook.

7 - O que você acha de plataformas como o Wattpad? Você utiliza?
Acho fantástico. Uso o Wattpad e foi por lá que postei o e-book “Cordão Negro”, um romance improvável entre um PM e uma blackbloc. Foi feito de forma colaborativa com os leitores, que iam decidindo o destino dos personagens a medida que os capítulos eram liberados. Ele está lá, completinho para quem quiser ler.
Gosto dessa interação entre os leitores e escritores (e eu sou os dois, risos). Iniciativas como o Wattpad permitem que o escritor desconhecido não seja engolido pelo mercado editorial e até conquiste seu público.

8 - Vi que você tem um conto publicado em uma antologia da editora Buriti, sobre o que se trata?
Sim, saiu na edição especial “Buriti 100”. É um pequeno suspense, ambientado em um vilarejo em uma época não datada. Ele narra a fuga de uma jovem de sua vila, no calar da madrugada, porém embrenhado na escuridão, algo está à espreita da moça...

9 - Qual sua dica para quem quer escrever e não faz ideia de por onde começar?
Simplesmente escreva o que vier na cabeça, mesmo que a princípio pareça não fazer sentido. Acredite, você vai mudar muito o texto antes de considerar mostrar para alguém. Então escreva bastante, que as ideias vão tomando forma à medida que você for progredindo.
Só tem uma frase para o primeiro capítulo? Faça um capítulo de uma frase, depois você volta, relê e melhora até tomar forma.
Imagine a escrita como um músculo que vai melhorando a cada exercício.

10 - Gostaria de deixar algum recado para os leitores do blog?
A vida é a sua melhor aventura, inspire-se nela e realize seus sonhos!
Ah, e leiam, leiam bastante e se permitam sonhar.

As redes sociais do autor:

Elias agradeço sua participação, lhe desejo muito sucesso com seu trabalho! E para quem gostou da entrevista e ficou curioso sobre o livro em breve poderá conferir aqui no blog a resenha do livro Quando nerds encontram orcs.
Caso queiram saber algo mais sobre o livro ou o escritor deixem as perguntas nos comentários e eu estarei enviando ao Elias. 

Trecho Quando nerds encontram orcs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Just Livros Todos os direitos reservados. Criado por: Amanda Nello.Tecnologia do Blogger. imagem-logo